sexta-feira, 20 de julho de 2018

Sespa confirma antecipação de campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite no Baixo Amazonas


Decisão se deve à ocorrência de recentes casos suspeitos de sarampo na região. Campanha vai começar na segunda-feira (23)
Vacina contra sarampo (Foto: Cristine Rochol/PMPA)
G1 SANTARÉM E REGIÃO

O Ministério da Saúde e o Governo do Estado do Pará vão antecipar a campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo na região Oeste do Pará. A campanha está prevista para ser realizada durante o período de 06 a 31 de agosto, em todo o território brasileiro, mas devido as notificações de 18 casos suspeitos de sarampo no Pará, a campanha nos municípios do Baixo Amazonas começará na segunda-feira (23).

A informação foi divulgada na tarde desta quinta-feira (19) pela Secretaria de Saúde Pública do Estado do Pará (Sespa), durante uma coletiva de imprensa em Belém. A campanha objetiva ampliar a cobertura vacinal dessas doenças, que está abaixo de 95% em muitos municípios brasileiros, já que na rotina a meta da cobertura vacinal é de 95% de todas as vacinas.

A coordenadora estadual de Imunização, Jaíra Ataíde, e a chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica em exercício da Sespa, Martha Nóbrega, falaram sobre os argumentos epidemiológicos da Coordenação Estadual de Imunização/Diretoria de Vigilância em Saúde da Sespa para a antecipar a Campanha e explicaram como ela será realizada.

A Campanha Nacional é destinada a crianças de um a quatro de anos de idade, independentemente de já terem sido ou não vacinadas contra essas doenças. “As outras situações ou necessidades de ação de vacinação giram por conta da vacinação de bloqueio que é outra estratégia diante da ocorrência de casos suspeitos de sarampo”, explicou Jaíra Ataíde.

Segundo a chefe de Divisão de Vigilância Epidemiológica, Martha Nóbrega, neste tipo de vacinação, é feito um bloqueio na área onde há a suspeita de caso de sarampo e são feitas vacinações e orientações em todas as pessoas que vivem próximas ao caso. “É o protocolo de rotina e nesta situação está mais sensível ainda. Surgindo qualquer caso suspeito, mesmo antes de ele ser confirmado, é realizado o bloqueio vacinal entre os contatos daquele caso, para interromper qualquer transmissão”.

Jaíra Ataíde detalhou como é feito o procedimento nas ações de bloqueio vacinal. “A equipe de vacinação se desloca diretamente para a residência e faz o bloqueio no quarteirão inteiro o no quarteirão da frente, buscando o cartão de vacinação, de casa em casa, e corrigindo alguma falha vacinal, como alguém que não tenha as duas doses de vacina ou que não tem nenhuma dose dentro do que é proposto no programa de imunização”, relatou.

Das 18 notificações no oeste do Pará, quatro já foram descartadas, uma foi confirmada e outras treze ainda são sendo investigadas. O caso confirmado é um jovem que mora na cidade de Manaus, que estava visitando a cidade de Terra Santa, no Pará. Os casos suspeitos de sarampo ocorreram nos municípios de Novo Progresso (02), Juruti (02) e Terra Santa (01)

A antecipação da Campanha foi solicitada pelo secretário de Estado de Saúde Pública, Vitor Mateus, por meio de ofício ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, viral, transmissível e extremamente contagiosa. Nos postos de saúde estão disponíveis a vacina triviral (sarampo, caxumba e rubéola), para crianças de 12 meses, e a tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) para crianças de 15 meses, ambas com dose única.
Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário

NOTÍCIA DA SEMANA:

Suposta aparição de Nossa Senhora impressiona moradores de Oriximiná, no PA

Foto: Reprodução/Redes Sociais Um brilho no céu em formato de Nossa Senhora movimentou o município de Oriximiná, no oeste do Pará...

PABLO VASTEI FOTOGRAFIAS

PUBLICIDADE:


PUBLICIDADE:

PUBLICIDADE:

Solidariedade:

ACOMPANHE: